Nova chance. Para quem não participou da prova on-line do simulado do Enem terá a opção de fazê-la no próximo fim de semana, dias 7 e 8. Idealizado inicialmente para os concluintes do ensino médio, o simulado estará acessível no portal Hora do Enem a todos os interessados.

 

Os cursos mais procurados pelos participantes foram os de medicina, direito, administração, psicologia, engenharia civil, enfermagem, odontologia, educação física, arquitetura e urbanismo e medicina veterinária.

 

O provão desse fim de semana foi composto por 80 questões, 60 delas extraídas de provas de edições anteriores do Enem e 20 inéditas. De acordo com o desempenho geral dos participantes, ciências humanas foi a área com maior média de pontos (534). A de matemática ficou em segundo lugar, com 524, seguida de linguagens e códigos, que registrou 506. A média de pontos mais baixa entre as áreas de conhecimento foi a de ciências da natureza (500). Em cada área de conhecimento, a nota máxima foi de 733 para linguagem, 773 para matemática, 749 para ciências humanas e 757 para ciências da natureza.

O estado do Rio de Janeiro teve o melhor desempenho em geografia; o Piauí, em química. Considerados apenas os alunos de terceiro ano do ensino médio, os participantes do simulado em Minas Gerais tiveram melhor resultado em todas as áreas, incluídos os estudantes de escolas públicas. Entre as escolas particulares, os estudantes com melhor desempenho em todas as áreas foram os do terceiro ano do Espírito Santo.

 

As questões desse primeiro simulado que abordaram assuntos relacionados à cidadania e à democracia registraram mais índice de acertos. Na área de geografia, formas de relevo tiveram mais destaque. Geometria analítica e reações químicas registraram índice menor de acertos.

 

Próximos – Estão previstos outros três simulados on-line – o segundo, em 25 de junho; o terceiro, em 13 de agosto e o último, em 8 e 9 de outubro. A abrangência dos assuntos cobrados nos simulados seguintes avançará conforme o desenvolvimento do aprendizado do ano letivo. Na prática, o último simulado corresponderá a um exemplo de teste completo de como será, de fato, no dia das provas do Enem de 2016.

 

Com o resultado imediato do simulado, o estudante pode estabelecer uma comparação com a nota de corte do Enem para o curso e a universidade de interesse com vistas à graduação.

 

Videoaulas – A partir desta segunda-feira, 2, os estudantes contam com um recurso extra de preparação para o exame e para ampliar o aprendizado. É o MECFlix, ferramenta interativa que oferece gratuitamente videoaulas e links para portais que auxiliam nos estudos. “Nossa estimativa com essa plataforma é: quem fizer cem horas de aulas deve ter uma melhora média na nota do Enem em torno de 25%”, avaliou o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, ao fazer um balanço do simulado.

 

A TV Escola veicula o programa Hora do Enem em parceria com mais de 40 emissoras. A transmissão ocorre todos os dias, às 18h, com uma hora de duração e um intensivo no fim de semana. “Serão discutidas 300 questões ao longo do ano, com explicações de como se resolve”, antecipou Mercadante. Todo o conteúdo está acessível a qualquer hora do dia na internet, com smartphone, tablet ou computador.

 

Com informações do MEC

 

 

Outras Notícias