O total de escolas públicas brasileiras com todos os itens de infraestrutura adequada previstos no Plano Nacional de Educação (PNE) avançou pouco mais de um ponto porcentual (p.p) desde 2009 até 2013: de 3,06% para 4,2%. O item que mais cresceu, isoladamente, foi a banda larga (14,6 p.p.), chegando a 40% dos estabelecimentos em 2013, cobertura maior que a rede de esgoto sanitário, presente em 35,78% das escolas. O PNE ainda está tramitando no Congresso Nacional (saiba mais abaixo).

 

Os dados são de um levantamento feito pelo movimento Todos Pela Educação para o Observatório do PNE com dados do Censo Escolar da Educação Básica 2013 (Inep/MEC).

Uma das estratégias previstas na Meta 7 do Plano Nacional de Educação é assegurar a todas as escolas públicas de Educação Básica os seguintes itens de infraestrutura: água tratada e saneamento básico, energia elétrica, acesso à internet com banda larga de alta velocidade, acessibilidade à pessoa com deficiência; bibliotecas; espaços para prática esportiva; acesso a bens culturais e à arte; e equipamentos e laboratórios de ciências. 

 

 

Pelos dados do Censo Escolar, é possível verificar o acesso das escolas a água de rede pública ou filtrada, esgoto sanitário de rede pública, energia elétrica, internet com banda larga, biblioteca ou sala de leitura, quadra de esportes e laboratório de ciências. Apenas 4,2% das 151.884 escolas públicas do Brasil contam com todos estes itens.

Outras Notícias