Após um ano e cinco meses com aulas marcadas por encontros não presenciais, as escolas estaduais da rede pública de Sergipe retornaram nesta terça-feira (17) com atividades presenciais, que ocorrerão no formato híbrido, intercaladas entre o remoto e o presencial.

 

Levando em conta o primeiro dia, a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) enfatizou que a experiência desse primeiro momento “foi marcado por reencontros, acolhimentos e orientações acerca dos cuidados de biossegurança sanitária”.

 

Segundo consta no portal na internet da Seduc, o superintendente executivo da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), professor José Ricardo de Santana, que acompanhou o retorno presencial do Centro de Excelência Gilberto Freyre, apontou para um quadro positivo da ação. “As aulas do Gilberto Freyre começaram de uma forma bastante descontraída. Na condução das ações estavam os jovens protagonistas que prepararam uma programação de acolhimento”, relatou o superintendente.

 

Santana ainda destacou que “é notório o quanto nossas escolas estão preparadas e devidamente equipadas para esse retorno presencial. São unidades que se apropriaram dos guias e diretrizes construídos pela Seduc, em consonância com os órgãos de saúde, para garantir um retorno seguro a toda a comunidade”.

 

 

Related Articles