O Ministério da Educação e Cultura (MEC) publicou nota que destaca o resultado de pesquisas ciêntíficas que relacionam o hábito da leitura e o desenvolvimento cerebral. Segunda consta no texto, decifrar, compreender, generalizar, sintetizar ou até mesmo propor hipóteses são funções superiores da mente, usadas durante a leitura. “Talvez por isso, pesquisas científicas realizadas nos Estados Unidos – Universidade de Stanford ­- e na França – Unidade de Neuroimagiologia Cognitiva do Instituto Nacional Francês de Saúde e Pesquisa Médica (Inserm/Comissão de Energia Atômica e de Energias) comprovam que a leitura faz bem ao cérebro”, alerta o MEC.

 

De acordo também com a professora e escritora Lucília do Carmo Garcez, doutora em linguística aplicada, a leitura é fundamental para o desenvolvimento do ser humano. Ela faz uma comparação com o aprendizado audiovisual, no qual a pessoa age de forma mais passiva. “Na leitura, é preciso ativar diversas camadas de reflexão para compreender.” Escritora de livros infantis há mais de 20 anos, Lucília destaca a necessidade de uma alfabetização sólida para transformar uma pessoa em leitor.

 

Outra profissional citada na nota do MEC é a professora Heucionéia Rocha Bassetto, que  desenvolve projetos na Escola Estadual José dos Santos, da rede de ensino do município paulista de Jales. No ano passado, um dos projetos, Na Trilha das Autorias Misteriosas, foi selecionado entre os ganhadores do Prêmio Professores do Brasil. Este ano, o projeto Fábulas promove leitura, escrita e revisão textual.

 

*Com informações do MEC

 

 

Related Articles