O Ministério da Educação (MEC) anunciou que a partir de 3 de outubro estarão abertas as inscrições para a edição de 2016 do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para pessoas privadas de liberdade (PPL) ou jovens sob medida socioeducativa. O responsável pedagógico das unidades prisionais deve inscrever os participantes até as 23h59 (horário de Brasília) do dia 21 de outubro.

 

As provas serão aplicadas em 6 e 7 de dezembro. Segundo dados divulgados pelo MEC, na edição passada, houve 45,5 mil participantes, um aumento de 19% em relação a 2014, quando foram registradas 38,1 mil inscrições. No primeiro dia, os candidatos farão as provas de ciências humanas e suas tecnologias (história, geografia, filosofia e sociologia) e de ciências da natureza e suas tecnologias (química, física e biologia), com duração total de 4 horas e 30 minutos. No segundo dia, será a vez dos participantes testarem os conhecimentos em linguagens, códigos e suas tecnologias (língua portuguesa, literatura, língua estrangeira – inglês ou espanhol -, artes, educação física e tecnologias da informação e comunicação), redação e matemática, com duração total de 5 horas e 30 minutos.

 

Os órgãos de administração prisional e socioeducativa do país, assim como as unidades prisionais e socioeducativas, terão que fazer a adesão no período que vai de 10h do dia 26 de setembro até as 23h59 (horário de Brasília) do dia 7 de outubro para firmar termo de adesão, responsabilidades e compromissos, por meio eletrônico, com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), órgão vinculado ao Ministério da Educação, para aplicação do exame em suas unidades.

 

O MEC ainda informou que mais informações poderão ser obtidas no edital nº 23, de 20 de setembro de 2016, publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta quarta-feira, 21 de setembro. 

 

 

Related Articles