A Coordenadora da Mulher do Tribunal de Justiça de Sergipe, a Juíza Rosa Geane Nascimento, esteve reunida, na manhã de hoje, 24/01, com a Presidente do Conselho Estadual de Educação de Sergipe, Eliana Borges, a convite da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da OAB de Sergipe, presidida por Adélia Pessoa, para falar sobre a importância de inserir nos currículos escolares temas relativos à igualdade de gênero e à cultura da paz.

Conforme a Juíza Rosa Geane, a intenção é sensibilizar o Conselho para que Sergipe edite uma resolução – a exemplo do que já aconteceu em Brasília – e as escolas reforcem nas salas de aula temas que tratem dos direitos das mulheres e da cultura da paz. “Ficou definido que, em março, levaremos ao Conselho uma exposição de motivos, em conjunto com outros parceiros”, explicou a Magistrada.

O pleito está sendo apoiado por outros órgãos, a exemplo da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da OAB de Sergipe, presidida por Adélia Pessoa, que agendou e participou da reunião de hoje. O encontro também foi acompanhado pela Secretária adjunta do Estado dos Direitos Humanos, Selma Amorim, e pela advogada Adriana Celestino. “Os parceiros são importantes nesse momento. Conheço a professora Adélia há muito tempo, sendo ela uma referência em Sergipe e no Brasil em razão da sua atuação na defesa dos direitos da mulher”, enfatizou Rosa Geane.

Conforme a Presidente do Conselho Estadual de Educação de Sergipe, Eliana Borges, o tema da reunião de hoje será levado ao conhecimento do plenário do Conselho. “Entendo que isso é um engajamento social. Estamos aqui para apoiar toda e qualquer iniciativa que seja de interesse social”, ressaltou Eliana.

Parceria

A parceria da Coordenadoria da Mulher do TJSE foi confirmada com a Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher da OAB de Sergipe, nesta ação, durante uma visita ocorrida no último dia 11, quando a Juíza-Coordenadora, Rosa Geane Nascimento, recebeu a Presidente da Comissão, Adélia Pessoa, e também integrantes da Associação dos Notários e Registradores de Sergipe (ANOREG-SE), Rejane de Sá Guimarães Silva, Presidente, e Estelita Nunes de Oliveira, Diretora Social.

Segundo Adélia Pessoa, a OAB Sergipe e o TJSE entenderam a necessidade de atenção especial ao enfrentamento à discriminação e ao preconceito em razão de gênero e criaram – coincidentemente na mesma época – setores específicos para tanto. “Estamos tendo a oportunidade de contar com o dinamismo da Juíza Rosa Geane em excelentes parcerias, que estão construídas com esmero”, enfatizou Adélia, lembrando que a questão mais relevante é a busca pela equidade de gênero e luta contra a discriminação e violência que ainda vitimam mulheres.

Related Articles